Reitor da Faculdade Paraíso destaca o papel do CRA-RJ em convênio institucional

O professor e Administrador Paulo César Teixeira, reitor da Faculdade Paraíso no Brasil, participou de uma entrevista para a CRA-RJ Play e para a Rádio ADM-RJ, na sede do Conselho fluminense, na Tijuca. Durante a conversa, Teixeira falou sobre o convênio institucional firmado entre o CRA-RJ e a IES, a comparação do ensino no Brasil com os outros países e o segmento dos cursos de tecnologia ligados à Administração.

A parceria entre as instituições visa o desenvolvimento de ações conjuntas em favor do ensino da Administração e suas áreas conexas. Segundo o Adm. Paulo César Teixeira, essa ação traz novas possibilidades para a Faculdade Paraíso, assim como abre as portas para o CRA-RJ em relação a ações internacionais ligadas à Administração, tendo em vista que a Faculdade Paraíso pertence ao Grupo Lusófona, instituição de ensino internacional presente em Portugal e em países de língua portuguesa da África.

“É um convênio diferenciado, no qual o CRA-RJ vai prestar vários serviços acadêmicos e profissionais, propiciando aos estudantes e professores dos cursos de Administração e de tecnologia um acesso a informações extremamente importantes para o desenvolvimento e aprendizado. E já lançamos o desafio de buscar maneiras de expandir esse convênio para nossas unidades na África. Seria interessante tanto para as questões educacionais quanto para as políticas públicas de alguns países em que estamos presentes”, destacou o reitor.

Ao comparar o ensino básico e superior no Brasil com o de outros países, Teixeira apontou as questões burocráticas brasileiras como o maior empecilho para o crescimento e a melhoria da educação nacional. Para o reitor, a falta de uma maior integração entre os segmentos do ensino no Brasil prejudica o desenvolvimento de uma política voltada principalmente para a qualificação do estudante e futuro profissional.

 

“Nossos jovens são tão capazes e inteligentes quanto europeus, asiáticos e norte-americanos, mas a nossa burocratização joga contra. O Brasil teria que passar por uma desregulamentação da educação, deixando-a nas mãos de educadores e não de políticos. Talvez este seja um dos fatores que nos coloca em posição de atraso em relação a educação nos principais centros do mundo. E essa é uma das bandeiras que desejo levantar nesta parceria junto ao CRA-RJ com relação ao ensino da Administração”, ressaltou.

A entrevista completa estará disponível em breve na CRA-RJ Play e na Rádio ADM-RJ.

%d blogueiros gostam disto: